Notícia

CONTROLADORIA

Controladoria Geral do Estado
Segunda, 10 Fevereiro 2020 17:47
Controle social

Controladoria desfila as ferramentas de controle social no Pinto da Madrugada

Pelo segundo ano, CGE coloca o bloco dos servidores na avenida durante as prévias carnavalescas

Controladoria prepara bloco para as prévias carnavalescas do Estado Controladoria prepara bloco para as prévias carnavalescas do Estado Arte CGE
Texto de Livia Leão

A Controladoria-Geral do Estado (CGE) está cada vez mais próxima do cidadão. Além das plataformas que garantem o cumprimento da Lei de Acesso à Informação (LAI), o órgão de controle do Poder Executivo Estadual aproveita as prévias carnavalescas de Maceió e coloca o bloco "Controlafolia" na rua para apresentar as ferramentas de controle social.

O desfile será no dia 15 de fevereiro, na orla da Pajuçara, durante as festas do bloco Pinto da Madrugada. A controladora-geral do Estado, Maria Clara Bugarim, destaca que o objetivo da ação é reafirmar para a sociedade o trabalho desenvolvido pelo órgão.

"Ano passado, nosso desfile marcou as prévias carnavalescas e, nessa segunda edição, vamos promover ainda mais a interação entre a sociedade e o órgão de controle. Vamos contar com o apoio da Banda da Polícia Militar para começar a festa e, ao longo do percurso, distribuir material com as nossas ações, convidando o folião a conhecer todos os canais que garantem o direito a informação", destaca Maria Clara.

Desenvolvidos em parceria com o Instituto de Tecnologia em Informática e Informação do Estado de Alagoas (Itec), o Portal da Transparência Graciliano Ramos, o Sistema Eletrônico do Serviço de Informação ao Cidadão (e-SIC) e o Sistema Eletrônico de Ouvidorias (e-OUV) permitem que o cidadão acompanhe como os recursos públicos estão sendo utilizados, contribuindo com a fiscalização e aproximando a sociedade da Administração Pública.

"Estamos disponíveis para sanar as dúvidas dos cidadãos com relação às ferramentas disponibilizadas pelo Estado e o trabalho desenvolvido pela Controladoria. Nosso objetivo é acabar com a ideia de que o órgão de controle é inacessível e burocrático e construir a cultura que o controle social está no cotidiano de toda a sociedade", pontua Maria Clara.